Musicas

Taylor Swift é considerada inocente de ter causado demissão de radialista UOL

Do UOL, de São Paulo

11/08/2017 21h47

A cantora Taylor Swift foi considerada inocente das acusações do radialista David Mueller, que entrou na Justiça afirmando que a cantora o fez perder o em que recebia cerca de US$ 150 mil por ano. Segundo a agência Reuters o juiz distrital de Denver William J. Martinez entendeu que o DJ não conseguiu reunir provas.

O caso aconteceu há quatro anos, quando Taylor posou com o radialista em uma sessão de fotos em Denver e recebeu uma "apalpada" de Mueller, que acabou demitido após o flagra. Mueller, de 55 anos, entrou na Justiça dizendo que foi falsamente acusado.

No julgamento, Taylor, uma das maiores estrelas da música pop atual, foi enfática ao descrever o assédio de Mueller. "Foi um apalpada muito longa", disse. "Foi intencional. Ele continuou agarrando meu bumbum. Eu senti ele apertando meu bumbum por baixo da minha saia."

Em depoimento na última terça, radialista afirmou que ele pode ter feito um contato físico inocente com Swift, talvez esbarrando seu braço ou torso, mas negou qualquer comportamento inapropriado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{subtitle}}

Não é possivel enviar novos comentários.

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

SOURCE